quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Frango assado com Garam Masala



O Outono traz cores apaixonantes...a natureza pinta-se de tons aconchegantes, quentes e deslumbrantes...vejo paisagens que parece que foram pintadas à mão, de tão belas que são...é maravilhoso poder ver tudo isso e poder observar o passar dos dias que vão sendo notados na evolução dos diferentes tons das folhas...o amarelo, laranja, castanho e vermelho...e o cheiro que se sente, ao fim do dia, à hora em que se começa a acender o lume, porque o sol já se esconde atrás da serra...aquela sensação de frio juntamente com o fumo quentinho da lareira enche-me de prazer...

Os dias em que o sol brilha são os meus predilectos, em que não há frio que me tire o sorriso, nem sequer a vontade de comer ao ar livre...foi o que aconteceu nesse domingo soalheiro. Liguei o forno e preparei um frango caseiro com um tempero que me encanta, o Garam Masala. 
Para acompanhar assei tomates cereja e fiz um arroz frito com cenoura....uma refeição muito simples, mas plena em sabores e aromas...por fim, um toque bem especial e crocante, as minhas queridas sementes de sésamo tostadas.
Posso garantir-vos que esta refeição traz o Outono consigo nas cores com que nos presenteia...mas os sabores, esses, fazem-nos viajar mundo fora!!


Ingredientes:

Para 1 frango:

4 dentes de alho
3 colheres de sopa de azeite
2 colheres de sobremesa de Garam Masala
Sumo de 1/2 limão
Pitada de pimenta preta
Sal q.b.

Para os tomates assados:

Tomates cereja a gosto
Azeite
Vinagre balsâmico
Tomilho fresco
Sal

Para o arroz:

2 colheres de sopa de azeite
2 copos de arroz agulha
4 copos de água quente
1 cenoura grande
Sal q.b.

Sementes de sésamo pretas e brancas q.b.


Preparação:

Num almofariz, coloque os ingredientes para temperar o frango e esmague tudo muito bem até obter uma pasta.
Depois de limpo, dê ligeiros cortes no frango, para que o tempero consiga ficar bem incorporado.
Tempere o frango com a pasta e deixe repousar 15 a 20 minutos.

Ligue o forno a 180º C.

Num recipiente próprio para ir ao forno, coloque os tomates cereja, sem rama.
Regue com um bom fio de azeite, uma colher de sopa de vinagre balsâmico e tempere com uma pitada de sal grosso e um pouco de tomilho fresco.
Envolva tudo bem.
Reserve.

Leve o frango ao forno e deixe assar durante uns 35 minutos, virando de vez em quando para ficar tostado uniformemente.

Passado 10 minutos de ter posto o frango a assar, coloque também os tomates cereja.

Num tacho coloque um fio de azeite e deixe aquecer. Depois de quente, coloque o arroz e deixe fritar, mexendo de vez em quando.
Quando os bagos de arroz estiverem a ficar brancos, junte a cenoura cortada em pequenos cubos e mexa. Um minuto depois junte a água, previamente aquecida. Tempere com sal e quando começar a ferver baixe o lume para o mínimo e deixe cozer durante uns 12 minutos, aproximadamente.
Quando a água já estiver quase totalmente evaporada, apague e reserve até servir.



Numa frigideira anti-aderente coloque sementes de sésamo a gosto e deixe tostar durante 3-4 minutos, em lume baixo, agitando a frigideira para que não queimem.

Depois do frango e dos tomates assados, retire do forno, sirva com o arroz e polvilhe tudo com as sementes de sésamo tostadas.






Bom apetite!




Queria vir aqui há mais tempo...mas a vida tem dado tanta volta que a vontade e a inspiração escapam-se entre os dedos e eu vou adiando...não que me tenha esquecido deste meu, e vosso, cantinho, que me tem trazido tanta coisa boa...nem me esqueci de todo o prazer que sinto em partilhar aquilo que tenho como uma das minhas maiores paixões:cozinhar...e é claro que não me esqueci de todas vocês, que me inspiram e que continuam aí desse lado, apesar desta minha ausência prolongada...não, nada disso...apenas estou a precisar mais de mim em outros assuntos que acabam por me tirar aquela energia boa que gosto de partilhar aqui com vocês! Quero agradecer-vos, de coração, por continuarem desse lado, apesar de andar mais ausente...muito obrigada!
Até breve...
Sofia

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Bolo de Ameixa



Um bolo apaixonante...
Um bolo que trouxe consigo uma enorme vontade que o próximo Verão chegasse bem depressa, pois estas foram as últimas ameixas lá em casa...bem negras e maduras, todas elas esperavam um final feliz, o tal que eu já lhes tinha sussurrado...sempre expectantes e confiantes, aguardaram que o momento chegasse. E ele chegou...foi sob um bolo de iogurte bem fofo e esponjoso que elas ficaram...um bolo incrivelmente suave, delicado e tão, mas tão aromático que ainda o sinto bem presente quando olho para estas fotografias...lembram dias quentes, solarengos e tardes ainda longas...

Memórias...a melhor forma de termos perto aquilo que queremos e guardamos dentro de nós com tanto amor e carinho. Algo que nunca ninguém nos vai tirar...algo que podemos guardar às centenas, pois há espaço para todas elas! Aquelas que nos fazem sentir quem somos, e que somos alguém para alguém.

Ingredientes:

6 ovos
1 e 1/2 chávena  de açúcar
1 e 3/4 chávena de farinha fina sem fermento
3 colheres de sopa de farinha Maisena
1 colher de sopa de fermento
100 gr manteiga derretida
1 iogurte grego natural
6 ameixas grandes (usei pretas)
Amêndoas laminadas q.b.

Chávena: 240 ml

Preparação:

Pré-aqueça o forno a 180ºC.
Forre uma forma redonda, sem buraco, com papel vegetal e unte-a com óleo ou manteiga.
Reserve.

Bata os ovos com o açúcar durante 10 minutos, com a batedeira em velocidade média, até triplicar o volume.

Junte o iogurte grego, delicadamente, e envolva.
Depois de arrefecida, adicione a manteiga derretida e envolva bem.

Peneire as farinhas e vá adicionando, aos poucos, mexendo sempre delicadamente, em cada adição.
Junte o fermento.

Corte as ameixas ao meio, retire o caroço e corte em pedaços grandes. Distribua os pedaços de ameixa pelo fundo da forma.
Por cima coloque a massa, até tapar as ameixas.
Por fim, polvilhe com amêndoa laminada, a seu gosto.

Leve ao forno durante 35-40 minutos, aproximadamente.
Verifique fazendo o teste do palito.




Aqui está uma fatia para vocês :)




Bom apetite!

Boa semana :)




terça-feira, 9 de outubro de 2012

Quiche de Alho Francês, Chalotas e Cogumelos Frescos





Tinha saudades de comer uma tarte salgada...
Gosto de sentir saudades de sabores que, quando me lembro deles, cresce-me água na boca...gosto de sentir aquela vontade de ir para a cozinha, já a imaginar o momento final, aquele em que saboreio o que preparo com tanto carinho e expectativa...momentos que me fazem feliz de uma forma tão simples e fácil que merecem ser partilhados...

Os ingredientes para o recheio não são novidade, nem para mim nem para vocês que já me conhecem, sou uma legumeira assumida, com muito orgulho...aqui o que é realmente notável e novidade para mim, é a massa que me deixou mesmo surpreendida e completamente rendida...
Vi a receita desta massa num blog que gosto muito de visitar, o Tentações sobre a Mesa.
Obrigada pela receita, Lenita!

Muito simples e prática, esta quiche conseguiu, com o seu incrível aroma, tornar a minha cozinha numa autêntica pizzaria...!!

Os meus queridos tomates cereja foram uma excelente companhia e o tempero, bem especial...

Ingredientes:

Massa:
Ver receita aqui

250 g de farinha
75 g de azeite
60 ml de água
Oregãos qb
Alho em pó qb
Sal qb

Recheio:

Azeite
Alho francês (inteiro)
3 chalotas
Cogumelos frescos a gosto

5 ovos
250 gr de molho béchamel (usei de compra)
Pimenta 5 bagas fresca
Noz moscada
Sal

Preparação:

Massa:

Misture todos os ingredientes secos numa tigela.
Abra um buraco no meio e junte a água e o azeite.
Envolva bem todos os ingredientes, mas sem amassar, apenas até estarem ligados.
Enfarinhe a bancada e estenda a massa com a ajuda do rolo até obter a forma desejada.
Forre a tarteira com papel vegetal (corte-o à medida) e coloque a massa por cima. Pressione bem até ficar bem moldada à forma.
Reserve.

Pré-aqueça o forno a 180ºC.

Recheio:

Numa frigideira antiaderente ou num wok, coloque um pouco de azeite a aquecer e comece por saltear as chalotas e o alho francês cortados em rodelas do mesmo tamanho. 
Deixe cozinhar durante 8 minutos, em lume brando, mexendo de vez em quando.
Lave e corte os cogumelos em pedaços, também do mesmo tamanho e no formato que desejar.
Adicione os cogumelos e deixe saltear até murcharem. 
Tempere com uma pitada de sal e outra de pimenta 5 bagas fresca.
Depois de prontos retire do lume e reserve.

Bata os 5 ovos com o molho béchamel num recipiente à parte e tempere com uma pitada de pimenta e uma colher de café de noz moscada em pó.
Reserve.

Coloque os legumes por cima da massa, até cobrir o fundo da tarte.
Por cima coloque os ovos batidos com o béchamel.

Leve ao forno durante 35-40 minutos.
Ao fim deste tempo, verifique se está pronta e retire do forno.

Salada:

Tomate cereja
Azeite
Vinagre balsâmico
Sal
Tomilho fresco

Lave bem os tomates e corte-os ao meio. 
Num recipiente à parte coloque uma colher de sopa de vinagre balsâmico.
Junte uma pitada de sal grosso e tomilho fresco.
Mexa muito bem com a ajuda de uma colher para derreter o sal.
Por fim, junte duas colheres de sopa de azeite e envolva bem.
Sirva ao lado dos tomates.












Corte um pedaço de quiche, leve à 
boca...logo de seguida, passe o tomate pelo tempero, mastigue tudo, saboreie, feche os olhos e...sinta-se feliz :)



Bom apetite!

Boa semana :)

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Bolo de Chocolate e Alfarroba




Este bolo traz, em cada fatia, a certeza de um novo encontro...com uma textura macia e delicada, é um bolo que nos conquista com o seu aroma deliciosamente perfumado e que nos pede, com jeitinho, espaço para mais uma fatia depois da primeira...
Foi feito num dia de sol e calor, dias que ainda estão bem presentes na memória, apesar da chuvinha que já nos veio dar um ar da sua graça...e eu gosto do cheiro da terra molhada, da vontade que dá de vestir algo mais reconfortante e de ver chover...



Esta cumplicidade do chocolate e da alfarroba é realmente deslumbrante. O sabor combina na perfeição e conseguiu perfumar a cozinha de uma forma mesmo provocadora...acompanhem com uma bola de gelado, ainda morno...fica delicioso!

A receita original é de um bolo de chocolate e veio de um blog que gosto imenso de visitar e ao qual sugiro a vossa visita, falo do blog Mesa para 4. Como não tinha chocolate suficiente em casa, juntei um pouco de farinha de alfarroba...aqui fica a receita:


Ingredientes:

4 ovos
2 chávenas mal cheias de açúcar
200 gr de manteiga derretida 
2 chávenas bem cheias de farinha
1 colher de chá de fermento em pó
1 chávena mal cheia de leite
100 gr de chocolate em pó  
2 colheres de sopa de farinha de alfarroba
1/2 colher de chá de baunilha em pó
1 pitada de sal

Capacidade da chávena: 250ml.


Preparação:

Pré-aqueça o forno a 180ºC.
Junte a farinha, o fermento, o chocolate em pó, a farinha de alfarroba, o sal e a baunilha. 
Mexa bem e reserve.
Bata bem o açúcar com a manteiga (já arrefecida). Junte os ovos inteiros e bata muito bem até ficar um creme. Eu bati com a batedeira durante 5m minutos em velocidade média.
Junte metade da mistura das farinhas.
Envolva bem e junte a chávena de leite. Mexa até incorporar e por fim junte o resto das farinhas até tudo estar bem envolvido.
Coloque numa forma de chaminé previamente untada e enfarinhada. 
Leve ao forno durante 45 a 50 minutos.
Ao fim de 40 minutos faça o teste do palito, antes disso não abra o forno.





Bom apetite!


O adeus das andorinhas...

Todos os anos, por esta altura, as andorinhas reúnem-se às centenas, cobrindo todos os fios de electricidade que passam na aldeia...juntam-se ali para dizer um último adeus antes de partirem...dizem adeus ao calor e aos dias longos e, juntas, se despedem desta forma realmente fascinante...todos os anos me emociono com este momento. Sei que o calor está para ir embora e que virão os dias mais frescos, as primeiras chuvas e o aroma das vindimas está a chegar....uma nova estação que nos cumprimenta e que traz consigo deliciosos encantos.

Este ano consegui tirar uma foto mas é apenas uma pequenina amostra deste fenómeno maravilhoso...e destas despedidas, eu gosto...



Tenham uma óptima semana! :)

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Tomate Cereja...da minha horta para a minha mesa!


Aqui está um fruto (sim, um fruto!) que me deu muitas alegrias...

Tudo começou há uns meses atrás, em Maio, quando preparei a terra e os semeei...

Depois de umas semanas vieram os rebentinhos...


E foram crescendo, crescendo...todos os dias...apenas com água e sol...e muito carinho!

Veio a flor...


E, finalmente...o fruto!



Depois foi só colher...





...e trazer para a mesa!












Deliciosos e 100% biológicos







Eles são lindos, fotogénicos, coloridos....com um perfume maravilhoso e um sabor a tomate verdadeiramente surpreendente...!
Mesmo sem um quintal ou uma horta, podem tê-los na cozinha, junto à janela, em vasos. Aproveitem  as latas grandes de feijão/grão, pacotes de leite vazios...enfim, o que quiserem.

Foi uma experiência mesmo enriquecedora que me deixou muito feliz.
Enchi a minha cozinha de tomates cereja, usei-os em quase tudo...sopas, assados no forno, salteados com legumes, saladas...
Vocês vão vê-los por aqui...ah vão pois! :)


Mais um pouco da minha horta...


Tomate

O tomate é o fruto da planta Lycopersicon Lycopersicum é um membro da famíliaSolanaceae. O nome que foi dado a este legume nas várias línguas do mundo reflecte alguma da história e mistério que a envolve. Lycopersicon significa “pêssego lobo” em latim e remete para a antiga crença que, tal como o logo, este legume era perigoso. Em francês é chamado “pomme d’amour” que significa “maçã de amor”, uma vez que se acreditava ter propriedades afrodisíacas, e na Itália é chamada “pomodoro” que significa “maçã dourada”, devido ao facto das primeiras espécies que os italianos conheceram terem sido de cor amarela.

Independentemente do seu nome, o tomate é um alimento extremamente popular e muito versátil, podendo ser encontrado numa multiplicidade de formas, cores e tamanhos. Existem tomates cereja, tomates em cacho, tomates em forma de pêra, tomates amarelos, vermelhos, roxos, laranja e verdes, entre outros.

Apenas os frutos do tomateiro podem ser comidos, já que as folhas contêm alcalóides tóxicos que são prejudiciais ao organismo. Os tomates têm segmentos carnudos no seu interior preenchidos com sementes e rodeados por uma matriz aquosa.

Embora os tomates sejam frutos no sentido botânico do termo, não têm a mesma doçura das outras frutas. Ao invés, esta doçura é substituída no tomate por um ligeiro sabor amargo e ácido. Os tomates são preparados e cozinhados como outros legumes, e é por isso que são categorizados dessa forma.

Informação retirada daqui

Propriedades do tomate cereja


O tomate-cereja possui as mesmas propriedades dos demais tomates. A única diferença está no seu sabor mais adocicado e menos ácido. Por conter licopeno e ser rico em vitaminas A e B, minerais, fósforo, potássio, cálcio, ácido fólico e frutose, o tomate é um alimento muito saudável e nutritivo. É mais indicado consumir o tomate quando estiver bem maduro, pois contém mais nutrientes concentrados.

Benefícios:

Ajuda no tratamento de câncer de próstata;
Fortalece o sistema imunológico;
Neutraliza o ácido no organismo;
Reduz os níveis de colesterol.


Tomate pode prevenir efeitos nocivos do sol

Especialistas britânicos das universidades de Manchester e Newcastle constataram que o tomate pode ajudar a prevenir efeitos nocivos do sol.

Durante três meses, os participantes da investigação fizeram duas refeições diárias à base de massa de tomate. Ao final, tiveram a proteção contra os raios solares ultravioleta aumentada em 33%. Além disso, apresentaram maiores níveis de procolágeno, uma molécula que dá estrutura à pele, mantendo-a firme e bonita por mais tempo.


Sumo de tomate é bom para quem pratica corrida

O tomate está repleto de vitaminas e minerais, mas a mais famosa de suas propriedades regeneradoras é atribuída ao licopeno. Ao contrário de outros, o licopeno não é afetado durante o processamento dos alimentos — o que significa que os produtos industrializados à base de tomate conservam muito dos benefícios da fruta fresca.

Com um copo de suco de tomate você garante que seus minerais se mantenham em nível seguro ao correr. Uma corrida longa pode reduzir ameaçadoramente os níveis de minerais do organismo, em especial o sódio — e mais ainda quando se bebe muita água.

Uma porção de suco de tomate industrializado repõe os líquidos e o sódio.


Informação retirada daquidaquidaqui




Tenham uma boa semana! :)


quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Esparguete com Legumes Agridoce



Interessante...massa com legumes é a sugestão que mais se repete no meu blog...
Posso então dizer: Hoje sugiro mais uma massa com legumes! 
E também posso dizer, mais uma refeição única, simples e extremamente deliciosa!
E, ainda, vos posso dizer que, mesmo que às vezes pareça, nada se repete. 
Nenhum minuto, nem nenhum segundo. 
...
Nenhum prato sai igual. 
Mesmo que se utilizem os mesmo ingredientes, as mesmas quantidades, os mesmos temperos. 
Porque nenhum dia é igual ao outro...e a comida é o nosso reflexo. 
Ela mostra bem quem somos, como somos e como nos sentimos.
E nunca nos sentimos iguais. 
Isso é tão bom :)

Ingredientes:
Serve 1...ajuste consoante o seu apetite!

Alho francês
Courgette com a casca
Pimento vermelho
Cenoura 
Rebentos de soja
1 mão cheia de esparguete 

3 colheres de sopa de molho de soja
1 e 1/2 colher de sopa de Ketchup
Uma pitada de açúcar
Sal

Preparação:

Coza o esparguete em água e sal, durante 8 minutos.
Quando estiver pronto, retire-o, escorrendo bem, e reserve.

Lave bem e corte os legumes em tiras e rodelas finas.
Coloque um fio de azeite a aquecer no wook, e deixe saltear todos os legumes até ficarem prontos (durante 10 minutos, aproximadamente). Eu gosto dos legumes com uma textura mais rija. Deixe saltear até ficar a seu gosto...
Adicione o molho de soja, o ketchup, a pitada de açúcar e um pouco de sal. 
Ajuste estes temperos a seu gosto.

Um pouco antes de terminar, junte o esparguete aos legumes, envolva bem e deixe ganhar os sabores durante 2 minutos, em lume brando.




Uma refeição deliciosa. Simples, mas cheia de cor e sabor...




Bom apetite! :)



Aos poucos vou voltando, sem vos esquecer e sem deixar de sentir que este cantinho é muito especial...
As Inventuras têm sido muito poucas, o tempo e a inspiração "foram ali e já voltam"...
Espero que estejam todas (os) bem e que sorriam para a vida, pois ela sorri (sempre) de volta! :)

Sofia 


quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Camarão frito com Molho generoso



Petisco...

...Uma palavra que lembra logo o Verão...uma entre muitas...

Mar...praia...mergulhos...areia...mar...gelados...escaldão...
...ondas...churrascos...sol...brisa..piqueniques....
...esplanadas...chinelos...férias...
.......noites quentes...mosquitos....
...bronzeador...passeios...campo....amoras...tomates...melão.........marisco...


Para os apreciadores de petisco eu!! eu!! este camarão é assim um tanto ou quanto "perigoso"...
Porquê?

Bom...primeiro porque é impossível parar de comer, só paramos mesmo no fim, mas ainda espreitamos na esperança de haver ali um "esquecido"...!!

...quando reparamos que ninguém se esqueceu de nenhum gulosos...reparamos que ainda existe um bónus...uma espécie prémio de ter conseguido comer tudinhe...um molho maravilhoso que nos diz assim "vá, vá, não te faças de esquisitinho...pega já numa fatiazinha de pão caseiro e "molha a sopa"...!!"
Nem que seja só uma fatiazinha, nem que seja só um naco de miolo...mas vocês têm de provar este molho! :)


Ingredientes:
Serve 4 adultos...

1 kg Camarão
6 dentes de alho
Azeite q.b.
2 malaguetas (ou a gosto)
1 cerveja (25cl)
2 colheres de sopa de whisky (opcional)
1 colher rasa de chá de colorau
Sal
Limão

Preparação:

Coloque os camarões (descongelados) num recipiente e tempere com um pouco de sal grosso.
Reserve durante 30 minutos, no mínimo.

Numa frigideira grande, coloque uma dose generosa de azeite. Junte os dentes de alho esmagados com a casca e pique as malaguetas.
Deixe aquecer e frite os camarões. Vá virando e deixando fritar bem.
Quando estiverem bem fritos, retire para um tabuleiro e reserve.

Baixe o lume e junte a cerveja, o whisky e o colorau.
Mexa bem e deixe ferver durante uns 3 minutos, sempre em lume brando.

Regue os camarões com o molho e com sumo de limão, a gosto.
Envolva-os bem para que possam ficar bem saborosos.

Espero que gostem...




Bom apetite!!




O Inventuras vai continuar em lume muito brando...desculpem a minha ausência, tanto aqui, como nas vossas cozinhas...
Espero voltar entretanto...até lá, sejam felizes! ;)

Beijinhos com saudades
Sofia


segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Salada de Pepino e Couscous



Uma sugestão muito leve, prática e delicada...com uma cor suave e um cheirinho a Verão!
Ideal para acompanhar os grelhados tão apreciados nesta época ou até, juntando mais uns ingredientes, ser mesmo a protagonista principal de uma refeição...

Inspirei-me nesta receita que já publiquei aqui no blog e que também aprecio muito!
Desta vez troquei as batatas pelos couscus e o resultado foi delicioso!

Espero que gostem :)

Ingredientes:
...quantidades a gosto, consoante o número de pessoas

Couscus
Pepino
Cebola
Coentros frescos picado
Azeite
Vinagre de Sidra
Sal

Preparação:

Prepare os couscous conforme as indicações descritas na embalagem (eu gosto de lhes juntar um fiozinho de azeite enquanto absorvem a água e uma pitadinha de sal...).

Pique o pepino e a cebola em cubos pequeninos.
Coloque tudo numa saladeira, junte os couscus e envolva tudo muito bem.
Tempere com um pouco de azeite e vinagre de cidra e mais um pouco de sal, a gosto.
Junte os coentros picados.
Envolva novamente e sirva.



Mais uma vez se confirma...as coisas simples são surpreendentes e deliciosas! :)


Bom apetite!

Este blogue está em lume muito brando...tal como a cozinheira. Há alturas em que é necessário fazer uma pausa, e esta é uma delas...
Em breve voltarei com mais Inventuras e sempre que possa vou espreitar as vossas novidades...sentirei saudades!

Sofia


quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Momentos. Fotos. Férias...para lembrar, sempre!!


Ai...daqui a nada vai-se o Verão embora ainda por cima ele anda meio indeciso e eu sem mostrar as fotografias das minhas férias...

Partilho com vocês algumas das fotos, como tinha prometido...e como o prometido é devido, aqui fica!
Espero que gostem! :)

Vimos paisagens lindíssimas, mar azul e cristalino, sol e areias finas...dias longos, preguiçosos, com cheirinho a grelhados, com uma brisa suave e quente no final do dia...vimos e respiramos Alentejo...sentimos o calor de uma vila deliciosa, linda e muito acolhedora...aqui, sentada à beira-mar, numa Costa Vicentina...

Vila Nova de Mil Fontes...

Sofia Lopez
Linda!...gostava tanto de ter uma assim...

Sofia Lopez
Praia das Furnas

Sofia Lopez


Sofia Lopez


Sofia Lopez
Aqui está...o verdadeiro "dolce fare niente"...

Sofia Lopez
Levámos a "casa atrás"...foi uma aventura! :)


Sofia Lopez

Uma praia tranquila, linda e maravilhosa...

Sofia Lopez



Sofia Lopez

O efeito da maré baixa...

Sofia Lopez
Portinho do Canal
Sofia Lopez


Sofia Lopez


Sofia Lopez
Ao fundo, o porto de Sines... 


Sofia Lopez
Algures perto de...Porto Covo


E foi assim...

...ficam as saudades desses dias, o desejo de voltar e a alegria de poder relembrar...sempre que quiser...!! :)


Obrigada por estarem aqui, é com muito carinho que vos recebo, sempre! 

Beijinhos

Sofia




segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Esparguete com Salmão e Gengibre

Salmão com Gengibre


O salmão é um peixe que admiro imenso, não só pelo seu sabor único e realmente delicioso, como também pela sua fantástica determinação

Uma palavra que para mim tem muito significado porque toda a minha vida esteve comigo, acompanhou-me por todos os caminhos que percorri, naqueles que arrisquei e naqueles que abandonei... 
Estar determinado a algo é como que uma força invisível que nasce em nós e nos faz ter a vontade de ir, de continuar, de lutar por aquilo que temos por objectivo. É como a mola que nos empurra, aquela que nos levanta e nos mantêm firmes nos nossos passos...muitas vezes com dúvidas e receios...mas, com a nossa determinação, conseguimos sempre continuar...

O salmão tem um objectivo: retornar ao seu local de origem. Ele percorre milhares de quilómetros, nada contra fortes correntes, enfrenta dificuldades, mas não desiste. Segue o seu caminho, sempre determinado a chegar onde nasceu, para que aí possa cumprir o seu objectivo, procriar e dar continuidade à sua espécie. 
É espantoso como ele se altera consoante muda de habitat e se ajusta às novas condições. 
Como ele se orienta?...é realmente admirável como ele consegue saber qual o caminho certo.
Tudo isto me faz pensar e admirar atitudes e exemplos tão valiosos que existem na natureza...e que nos ensinam sempre alguma coisa...

Esta refeição bem simples está recheada de sabores fortes e aromas intensos. O salmão e o gengibre combinam muito bem e conseguem tornar este prato numa refeição rica, saudável e deliciosa.
Espero que gostem...


Ingredientes:
Serve 1...

Esparguete
Lombo de salmão
1 cebola pequena
2 dentes de alho
Miolo de camarão
Delícias do Mar
Ervilhas
1 cm de gengibre fresco
Sumo de 1/2 limão
Azeite
Sal
Pimenta 5 bagas
Coentros frescos
Cebolinho

Preparação:

Coza o esparguete em água e sal durante 7-8 minutos, até ficar al dente.
Depois de cozido, escorra-o bem e reserve.
Num wok ou frigideira anti-aderente coloque um pouco de azeite a aquecer e refogue a cebola e os alhos picados.
Quando a cebola ficar translúcida, junte o salmão cortado em cubos.
Deixe fritar em lume brando durante 4 minutos.
Junte o gengibre picado e o sumo de meio limão.
Mexa e deixe o salmão fritar mais um pouco até começar a ficar dourado.

Junte as ervilhas, o miolo de camarão e as delícias do mar cortadas em pedaços pequenos.
Mantenha o lume brando e deixe cozinhar por mais 10 minutos, mexendo sempre.
Junte o esparguete, envolva bem para adquirir todos os sabores e apague.

Sirva com coentros e cebolinho picados finamente.


Salmão com Gengibre II


Bom apetite!
Tenham uma boa semana :)



Salmão

Saudável, delicioso e com um excepcional valor para a nutrição encontrado em poucos outros alimentos (ácidos gordos ómega 3), o adorável salmão de tom rosado pode ser servido numa variedade de maneiras e é sempre um favorito entre os amantes de peixe e apreciado mesmo por aqueles que não gostam de peixe.

Embora o salmão nasça em água doce, passa uma grande parte da sua vida no mar, só para navegar centenas de quilómetros para voltar ao seu local de nascimento a fim de desovar. Não é para admirar que estes peixes inteligentes e intuitivos sejam considerados um «alimento cerebral». O salmão é normalmente classificado como salmão do Pacífico (da família Oncorhynchus) ou do Atlântico (família Salmo), de acordo com o oceano em que se encontram. As características do salmão variam com as espécies. As suas cores estendem-se do rosa ao vermelho e laranja. Além disso, alguns salmões são mais ricos e gordos que outros. Por exemplo, o chinook e o salmão vermelho são peixes mais gordos que o rosa e o seu companheiro.



Texto retirado daqui

Mais informações sobre a vida do salmão aqui

sábado, 4 de agosto de 2012

Uma música, mil lembranças - II

video

Mafalda Veiga - "Cada lugar teu"
ao vivo no Coliseu

Sei de cor cada lugar teu,
Atado em mim, a cada lugar meu,
Tento entender o rumo que a vida nos faz tomar,
tento esquecer a mágoa
e guardar só o que é bom de guardar...

Pensa em mim, protege o que eu te dou...
Eu penso em ti e dou-te o que de melhor eu sou...
Sem ter defesas que me façam falhar
Nesse lugar mais dentro onde só chega quem não tem medo
de naufragar...

Fica em mim, que hoje o tempo dói
como se arrancassem tudo o que já foi
e até o que virá e até o que sonhei
Diz-me que vais guardar e abraçar
tudo o que eu te dei...

Mesmo que a vida mude os nossos sentidos,
e o mudo nos leve p'ra longe de nós
e que um dia o tempo pareça perdido
e tudo se desfaça num gesto só...

Eu vou guardar cada lugar teu
ancorado em cada lugar meu
e hoje apenas isso
me faz acreditar
que eu vou chegar contigo 
onde só chega quem não tem medo de naufragar...



O tempo tem sido pouco para vir aqui...espero que tenham um óptimo fim de semana, aproveitem bem cada momento e sejam felizes...


Beijinho
Sofia


segunda-feira, 30 de julho de 2012

Costeleta em Molho Es_pa_ci_al




Nesta altura do ano os dias são de sol e céu azul... dias LINDOS...mesmo como eu gosto, cheios de cor e energia!...mas, é à noite que este mesmo céu ganha uma nova beleza e se transforma num mar de estrelas inigualável...
Aqui, onde moro, o céu ganha outra vida...tenho o privilégio de viver no campo, onde não há muitas luzes que obstruam o meu olhar e eu vejo-as, quase todas, a cintilar e a reunir desenhos imaginários...tantas e tão lindas...parecem um manto imenso de pedras preciosas numa beleza sem fim...
Podia passar horas e horas, momentos sem pressa, a pensar, reflectir e, principalmente, a admirá-las...contando-as uma a uma...conhecendo-as melhor...
Tomara eu ter um telescópio... :)



Um molho espacial...mas porquê?
Porque ganhou um lugar de destaque, bem merecido.
É sem dúvida a estrela, diria mesmo, a constelação desta refeição. Como um conjunto de adornos brilhantes, este molho enfeita o prato de forma muito original e saborosa. 
Conseguiu conquistar-me e, já tratei de tudo, tenho lugar para ele, sempre que ele quiser voltar......

Ingredientes:
Serve 1...

1 Costeleta usei do lombo
Alho
Sal
Pimenta preta fresca

Para o molho:
1/2 cebola
1 raminho de coentros
Sumo de 1/2 limão
1 colher de sopa de molho de soja
1 colher de sopa de vinho branco

Para acompanhar:

Batatas fritas

Alface
1/2 cebola
1/2 limão
Coentros picados
Sal

Preparação:

Tempere a costeleta com o alho laminado, um pouco de sal e pimenta preta fresca.
Dê uns golpes (pouco profundos) na carne para que cozinhe mais rápido.
Reserve durante 10 minutos.

Frite as batatas cortadas em palitos em óleo bem quente.
Retire e retire o excesso de óleo em papel absorvente.

Prepare a salada. Lave bem a alface e corte-a em juliana.
Tempere com uma pitada de sal, sumo de limão e coentros picados.
Reserve.

Numa frigideira anti-aderente, coloque um fio de azeite e deixe aquecer.
Retire os alhos à costeleta e coloque a fritar.
Deixe fritar bem de ambos os lados, em lume médio baixo, para que o azeite não queime.

Depois de pronta retire e reserve.

Junte a cebola picada ao azeite onde fritou a costeleta, juntamente com os coentros picados.
Deixe fritar um pouco e junte o vinho branco, o molho de soja e o sumo de limão.
Deixe reduzir o molho, em lume baixo, durante 2-3 minutos.
Prove e verifique o tempero.

Sirva o molho por cima da costeleta, acompanhada da salada e batatas fritas.




Bom apetite!

Tenham uma boa semana e, para quem está de férias...
Aproveitem muito bem!! :)



sexta-feira, 27 de julho de 2012

Arroz Amarelo no wok




Pode parecer paella, mas não é. Podia ser, pela linda cor que o arroz tem, mas não é.
É um simples arroz com legumes, aqueles do costume.
Os aromas também diferem...eles vêm de outro continente. Eu e os meus pensamentos ficamos juntos a imaginar o que será viver num país tão distante do meu, com sabores e aromas tão diferentes, outras cores, culturas e paisagens..
...tento imaginar o que eles pensariam do que sai da minha cozinha, dos sabores que intercalo e que no final sabem tão bem...

Espero que gostem deste arroz bem simples e delicioso, acompanhado de uma fragância única, que nos leva para bem longe... :)

Ingredientes:
Serve...muitos!

1 courgette com casca
1 chalota
Alho francês sem a rama
1/2 pimento vermelho
6 cogumelos frescos

2 colheres de chá de Açafrão
1/2 colher de chá de Caril
1 colher de chá de Garam Masala
Sal
Azeite

2 copos com arroz Basmati
6 copos de água

Preparação:

Comece por lavar e preparar os legumes, cortando-os em pedaços, conforme preferir, mas com o mesmo tamanho.
Coloque o wok em lume brando e aqueça o azeite.

Junte a chalota e o alho francês.
Deixe saltear durante 3 minutos e adicione os temperos, menos o sal.
Mexa e deixe libertar os aromas.

Junte os restantes legumes e envolva tudo muito bem.
Deixe cozinhar durante 8 minutos e junte a água.
Tempere com sal e deixe em lume brando até ferver.
Junte o arroz, mexa durante alguns minutos (até voltar a ferver) e depois deixe cozer durante 12 minutos, aproximadamente, ou até a água ter evaporado.

Pode servir simples ou a acompanhar carne ou peixe.

Deixo a sugestão de o servir com umas Tiras de Perú com tomilho e limão:

Corte os bifes de perú em tiras e tempere com uma pitada de sal, pimenta fresca e tomilho seco. Junte um pouco de sumo de limão.
Numa frigideira anti-aderente, coloque um fiozinho de azeite e deixe aquecer.
Junte as tiras e vá virando até que fiquem prontas.
Regue com mais um pouco de sumo de limão e sirva com o arroz.



Bom apetite!


Bom fim de semana :)



quarta-feira, 25 de julho de 2012

Tiramisù

InventurasnaCozinha

Mais umas férias que passaram a correr mas que valeram bem a pena...praia, sol, e paisagens lindíssimas...ai ai...estou de volta...mas é bom regressar!
Saudades? Claro que sim!! :)

Quem me acompanha já deve ter percebido que sou mais de salgados do que de doces, o que não significa que não os aprecie, pelo contrário, de vez em quando gosto de me gulosar com uma bela sobremesa, ganhar água na boca, mesmo enquanto ainda a estou a preparar...

A família reuniu-se em mais um almoço domingueiro e eu aproveitei logo a oportunidade de os mimar e a mim também, claro! com um docinho, desta vez uma estreia na minha cozinha, o Tiramisù. 
Uma sobremesa bem simples e rápida de preparar, daquelas mesmo como eu gosto, já que aos poucos vou dando mais uns passos nesta área mais doce e as simples são as minhas preferidas. 

Foi bastante elogiada, estava bem fresquinha e doce quanto baste, mesmo no ponto que eu queria.
Acho que quase dispensa mais apresentações, é realmente uma sobremesa maravilhosa!
A quem ainda não fez, fica o conselho, experimente e surpreenda-se :)

Ingredientes:
Serve 6 pessoas mais gulosas ou 8 menos gulosas...
Receita adaptada do blog Igloo Cooking

350 gr de palitos de champanhe
250 gr de queijo mascarpone
4 ovos
150 gr de açúcar + 1 colher de sobremesa de açúcar (opcional)
200 ml de café forte
2 colheres de sopa de Rum escuro (opcional)
Cacau em pó q.b.

Preparação:

Separe as gemas das claras. Junte o açúcar às gemas e bata muito bem até obter um creme.
Adicione o queijo mascarpone e mexa até conseguir um creme homogéneo.

Bata as claras em castelo firme e envolva-as delicadamente no creme.

Numa taça misture o café (arrefecido) com o rum. Junte uma colher de sobremesa de açúcar.
Demolhe os palitos de champanhe, um a um, mas sem deixar embeber demasiado café.
Coloque-os num tabuleiro, lado a lado, até cobrir todo o fundo.
Por cima espalhe uma camada generosa de creme e polvilhe com chocolate em pó.
Repita o mesmo processo até terminarem os ingredientes, de forma a acabar com o creme na última camada.
Polvilhe novamente com o cacau.
Leve ao frio durante 3 horas, no mínimo.


Nota: Se for possível prepare-o no dia anterior a ser servido.


Inventuras na Cozinha

Simplesmente irresistível....



Bom apetite!

Tenham uma boa semana! :)